Maltodextrina

Maltodextrina é um carboidrato proveniente da conversão enzimático amido do milho. Ela é um carboidrato simples ao contrario do que muitos pensam e devido a suas fracas ligações carbônicas e ausência de ramificações ou outro tipo de estrutura que não a cadeia de glicose, ela tem um comportamento semelhante ao da dextrose, que nada mais é que glicose simples.
Dextrose tem um tempo de absorção que gira em torno de 5 a 7 minutos enquanto a malto leva não mais que 12 a 15 minutos.
Quanto maior for o índice glicêmico, mais rápido este carboidrato cairá a corrente sanguinea e maior será o pulso de insulina, processo que não é benéfico se acontecer fora do período pos treino.
Indice glicêmico da maltodextrina é igual ao da glicose e um pouco menor que o açúcar, prova de que a malto é um carboidrato simples e não complexo como muitos acham.
Malto é muito usada em esportes de endurance (aeróbicos) como em esportes aeróbicos (corridas de 100 metros ou musculação). Tem o objetivo de repor o glicogenio muscular e garantir o transporte de substancias essenciais para quem quer hipertrofia, como: whey, creatina, glutamina, arginina (NO2), HMB e BCAA’s (ótimas combinações para hipetrofia) para dentro das celular musculares graças ao pico de insulina causado pelo alto índice glicêmico (uso de malto junto).
Caso não seja consumido algum tipo de carboidrato simples (maltodextrina) junto com o consumo de Whey protein, parte dessa proteína será usado como fonte energética. O que resultará em perda de dinheiro, pois whey é mais caro que malto e também porque não foi feita pra essa função.
É utilizado maltodextrina antes de treinos mais intensos (30 a 40g de malto para 500ml de água), com isso é possível melhorar significativamente a energia  e a capacidade de contração do músculo do individuo devido o fato de estarem cheios os estoques de glicogênio intramuscular.
É importante o uso de algum tipo de carboidrato complexo (refeição) e proteína se lenta absorção  60 a 90 minutos antes dos treinos e fazer uso desse tipo de suplemento cerca de 15minutos antes do exercício.
Combinar whey, bcaa, creatina ou glutamina para obter um maior teor de aminoácidos plasmáticos no momento do treinamento, otimizando também a síntese protéica e a recuperação muscular em cada serie.
Exemplos de suplementação pré treino para um homem de 80kg:
Nível iniciante:
30g de maltodextrina + 25g de whey protein
Nivel intermediário
35g malto + 25g de whey + 10g creatina
Nivel Avançado
40g malto + 25g whey + 10g glutamina + 4g bcaa + 10g creatina
 OBS: Não há necessidade de uso de malto durante o exercício que duram menos de 60minutos. Ingerir uma quantidade de água considerável garante hidratação e diminui os níveis de cortisol.
 Em caso de treinos acima de 60min é recomendado ingestão de maltodextrina acima citada para obter um fácil e rápido esvaziamento gástrico, o que evita desconforto estomacal.
Em atividades superiores a 90min além de carboidratos, respositores  eletrolíticos.
 POS TREINO:
Utilizar proteína de rápida absorção de alto teor biológico, como whey protein juntamente com algum carboidrato como maltodextrina e dextrose.
Carboidrato no pos treino garante uma maior estabilidade dos níveis de insulina no sangue, garantindo assim 100% da absorção dos nutrientes ingeridos, no caso a whey protein.
O Ideal é a combinação dos dois tipos de carboidratos em níveis de treino intermediário, 50% de cada.
Após o uso dos carboidratos o whey entra para fazer a recuperação muscular e dar inicio ao anabolismo e a síntese protéica e a creatina para drenar toda a água do tecido subcultaneo para dentro das celular causando também a reposição dos estoque de ATP.
Os BCAA’a entram como anticatabolicos e a vitamina C para bloquear a a ação do hormônio cortisol.
50min após essa suplementação é necessário uam refeição solida contendo carboidrato complexos e proteína de lenta absorção com pouca ou zero de gordura.
O uso dessa suplementação tem como objetivo repor nutrientes e como sua absorção é muito rápida, fazer  a manutenção do plasma sanguineo, que também é limitado, tendo um limite de 35 a 50minutos, horário no qual se introduz a refeição solida.
OBSERVAÇÔES:

Com base no artigo, fica claro que o uso da maltodextrina se tona indispensável para obtenção de melhores resultados em atividades de longa duração e também para atividades como musculação, no caso a hipertrofia musucular, pois sem ela o uso da proteína pós treino se torna quase que nulo, pois ao invés de atuar de forma que recupere as fibras musculares para a construção muscular, é usada como fonte energética, desperdiçando o produto.

PortalShop © 2018.